sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Campanha de exames e passeata celebram Outubro Rosa



Monumentos em Castro são iluminados com o rosa

Rede Feminina de Combate ao Câncer de Castro promove passeata neste sábado. Em 2013, a RFCC completou 40 anos de serviços prestados ao Município



O câncer de mama ainda é a doença que mais mata mulheres em todo o mundo e para conscientizar a população feminina e a sociedade em geral sobre este assunto, inclusive prevenção e tratamento é que surgiu o Outubro Rosa, movimento popular que acontece em cidades do mundo todo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Em Castro, ações para celebrar o movimento serão realizadas pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, e da Rede Feminina de Combate ao Câncer.

A Rede Feminina promove neste sábado (5), uma passeata às 10 horas pelas ruas centrais da cidade. A concentração acontece na praça Souza Naves, no início da rua Doutor Jorge Xavier da Silva. Os participantes seguirão pela rua Doutor Jorge Xavier da Silva, encerrando a caminhada na praça Manoel Ribas. A presidente da Rede, Silvia Regina Bueno Napoli pede que os participantes usem essa cor para dar apoio a causa. Estabelecimentos comerciais e residências do percurso também podem ser enfeitadas com o rosa.
À tarde, às 14 horas, o trabalho continua na praça Sant'Ana. Haverá cama elástica e recreação para as crianças. Enquanto as crianças se divertem, as mães poderão cuidar da saúde, recebendo orientação de profissionais da área de saúde sobre cuidados, prevenção e a importância do autoexame das mamas. Mas, se chover a programação terá de ser cancelada.

Atualmente são 174 pacientes cadastrados e atendidos pela Rede, dos quais cinco são crianças. A Rede ajuda na aquisição dos medicamentos mais caros que não são fornecidos pelo Sistema Único de Saúde, assim como a doação de cesta básica e alimentos especiais para os pacientes carentes que precisam de dieta específica. Neste mês, a Rede também está promovendo arrecadação de leite longa vida. As doações podem ser entregues na secretaria paroquial da Igreja Nossa Senhora do Rosário ou na Farmais da rua Doutor Jorge Xavier da Silva.



EXAMES

A Secretaria Municipal de Saúde continuará com a campanha de prevenção ao câncer de mama e câncer de colo de útero. Nos dias 15, 17, 29 e 31 de outubro, o Centro de Saúde da Mulher funcionará das 17 às 20 horas para promover coleta de material para exame preventivo do câncer de colo do útero, o Papanicolau, além de agendamento de mamografia nos casos necessários. "O objetivo é atender as mulheres que trabalham ou têm compromissos durante o dia, oportunizando esta possibilidade de realizar o exame à noite", explica a enfermeira e coordenadora de Atendimento Primário da Secretaria Municipal da Saúde, Mirian Hey. A Secretaria de Saúde iniciou ainda em setembro ações de conscientização e exames preventivos. Nos dois sábados de setembro em que unidades de saúde prestaram atendimento, 380 mulheres fizeram exame preventivo do câncer de colo de útero, o Papanicolau, além de diversos agendamentos para mamografia.



MOVIMENTO

O Outubro Rosa começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro. Posteriormente, com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) apontam que câncer de mama é o que mais acomete as mulheres em todo o mundo. Em 2013, esperam-se, para o Brasil, 52.680 casos novos da doença, com risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Em quatro das cinco regiões brasileiras, é o tipo mais comum entre as mulheres, sem considerar os tumores da pele não melanoma: Sudeste (69/100 mil), Sul (65/100 mil), Centro-Oeste (48/100 mil) e Nordeste (32/100 mil). Na Região Norte, é o segundo tumor mais incidente (19/100 mil), ficando atrás do câncer do colo do útero (23/100 mil).

Mulheres entre 40 e 49 anos devem fazer anualmente o exame clínico das mamas, com profissional de saúde capacitado (médico ou enfermeiro) nas Unidades Básicas de Saúde. Caso seja identificada alguma alteração suspeita, o profissional pedirá uma mamografia para confirmação diagnóstica. Já entre os 50 e os 69 anos é recomendada a realização de mamografias de rastreamento, a cada dois anos. Mulheres com risco aumentado de desenvolver câncer de mama (as que têm mãe ou irmã com câncer de mama antes dos 50 anos; história familiar de câncer de mama bilateral, câncer de ovário ou câncer de mama masculino) devem iniciar o acompanhamento aos 35 anos.

 
Saiba mais sobre a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Castro em http://redefemininacastro.blogspot.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por sua mensagem!