sábado, 8 de março de 2014

Castrenses notáveis são homenageadas



Solenidade comemorou o Dia Internacional da Mulher antecipadamente em Castro


Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (8 de março), a Diretoria Municipal de Cultura, através da Casa da Praça, Casa de Sinhara, Museu do Tropeiro e Casa da Cultura Emilia Erichsen, promoveram ontem, sexta-feira (7), na Casa da Praça, solenidade de homenagem às notáveis mulheres castrenses. Foram homenageadas 37 mulheres. Participaram também da solenidade familiares das homenageadas; o prefeito Reinaldo Cardoso; o procurador geral do município, Ronie Cardoso Filho; o presidente da Câmara de Vereadores, Herculano da Silva; secretários municipais e vereadores. 

Nascidas em Castro ou não, são mulheres que dão exemplo pelo carinho com a família e comunidade, pela honestidade e empenho em suas profissões”, afirma o prefeito Reinaldo Cardoso. Entre as homenageadas esteve Maria da Luz Fernandes, a primeira gari do município. Funcionária pública desde 1984, aos 59 anos, Maria da Luz ainda exerce a função. “Graças ao meu trabalho criei meus três filhos sozinha. Esta homenagem foi uma surpresa que me deixou muito feliz”, aponta a gari, que recebeu das mãos do prefeito Reinaldo Cardoso sua homenagem. 
Quem também foi homenageada é a médica cubana Teresa Del Milagro Mirabal Bernal, que deixou seu país natal e sua família para se dedicar ao cuidado das famílias castrenses. Desde o dia 5 de dezembro está em Castro, atuando em equipe de Saúde da Família.  “Principalmente pelo significado da data, que representa a luta das mulheres pelos seus direitos, é uma honra neste dia tão importante ser reconhecida entre estas mulheres que tanto fizeram e fazem pela cidade”, completa, emocionada, a médica. 
Muitas destas mulheres que estão aqui eu conheço desde criança. São mulheres que eu admirava e sempre quis ser um pouco parecidas com elas, sempre tão dedicas e preocupadas com o bem da comunidade”, elogia a coordenadora da Casa de Sinhara, Sílvia Napoli. 
Durante a cerimônia, um minuto de silêncio foi feito em memória a  Iraci de Paula Toledo, que faleceu nesta semana e estaria entre as homenageadas. 
Na solenidade, com direito a apresentação de cítara, por Lucia Menarim e de piano, por Vera Negrão, foram lembradas ilustres e notáveis mulheres que marcaram seu nome da história de Castro: Judith Carneiro de Mello, fundadora e Diretora do Museu do Tropeiro; Emilia Erichsen, fundadora do Primeiro Jardim de Infância do Brasil; e a artista plástica Dorothea Wiedemann. O evento marcou a reabertura da mostra das obras de Dorothea Wiedemann, que estavam em exposição no Museu Oscar Niemeyer (MON) e que agora volta para exposição permanente na Casa da Cultura.


HOMENAGEADAS 
Ada Alvarez
Alice Hoffmann Leiser
Ana Flugel
Carolina Hartkopf Geritch
Cornélia Aleida Van Santen
Diair Santos
Irmã Elza Bezzi
Eny Napoli Meyer
Glaci Ribas Lopes
Ideíse do Nascimento Silva e Bueno
Iô Eunice Menarim
Iraci de Paula Toledo
Iria Alvarez
Íris Alvarez
Irmã Lídia Sviech
Irmã Sofia Surek
Helva B. Bannach
Jeanet Subtil Macedo
Julieta Signorelli
Léa Maria Cardoso Villela
Lídia Brezina
Maria Aparecida Machado Vinhas
Maria Cândida Monteiro
Maria da Glória G. Bueno
Maria da Luz Fernandes
Rita Corso
Rosi Bernadete Silveira
Rosina Jorge Cardoso
Teresa Mirabal Bernal
Theresinha Soares Martins
Tereza Kiefl
Terezinha Anunciata Flores Amato
Valdomira Pires Copacheski
Zélia Galetto
Zilda Maria Sens de Souza
Zília Cunnigan de Souza
Zoé Rolim

Fotos e texto da Assessoria de Imprensa da Pref. Municipal de Castro.
Resumo final da blogueira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por sua mensagem!