sábado, 8 de março de 2014

Exército comemora cem anos de presença em Castro



Formatura e palestra aconteceram às vésperas do Carnaval, na sexta-feira, 28 de fevereiro


O major do 5º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, Manoel Luís Badaraco Fagundes recebeu autoridades e convidados na cerimônia de formatura e palestra em comemoração aos cem anos da chegada do Exército em Castro. 
Para a data, o 5º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado convidou a equipe do Museu do Tropeiro para realizar uma pesquisa sobre a presença do Exército em Castro, trabalho que contou com a colaboração do castrense, coronel da Reserva, Marcos Antônio da Silva. E, na manhã da sexta-feira, 28, a historiadora Amélia Podolan Flugel apresentou uma palestra com os resultados da pesquisa, após a solenidade de formatura. 
Segundo levantamento histórico apresentado por Amélia, a primeira unidade militar a se instalar em Castro foi o 2º Regimento de Cavalaria Independente, entre 1914 e 1919; seguido do 5º Regimento de Cavalaria Divisionária (1919 – 1941); 5º Regimento de Cavalaria Independente (1941 – 1943); 5º Batalhão de Engenharia (ficou poucos meses, em 1943, foi deslocado para Porto União – SC); 3º Grupo do 1º Regimento de Artilharia Misto foi transformado em 6º Grupo de Artilharia 75 Dorso (1943-1962); 1ª Bateria do 6º Grupo de Artilharia 75 Dorso (1962 – 1965). Depois, entre 1965 e 1992, o aquartelamento ficou a cargo de um contingente reduzido de praças do 13º Batalhão de Infantaria Blindada de Ponta Grossa, sob o comando de um oficial. “Ainda neste período, de 1973 a 1975, acolheu a 1ª Companhia de Engenharia de Construção, do 1º Batalhão Ferroviário – de Lages (SC), para execução de obras ferroviárias no trecho Ponta Grossa – Itararé”, aponta Amélia. Por fim, em 1992 foi instalado o 5º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, que permanece até os dias atuais.
A história hoje nos reserva a satisfação de comemorarmos, com a sociedade de Castro aqui representada, essa longa caminhada iniciada no longínquo ano de 1914 que hoje culmina no centenário da presença do Exército Brasileiro nesta cidade. Essa data se reveste de grande significado e simbolismo à memória dos militares que serviram às fileiras do Exército nas Unidades que operaram nesse espaço, e ainda, àqueles que hoje mantêm vivo o passado construído com aqueles que já nos deixaram”, destacou o major Badaraco. 

Texto e fotos da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Castro.
Resumo final da blogueira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por sua mensagem!